17 de Agosto de 2019

CULTURA Quarta-feira, 14 de Agosto de 2019, 10h:25 - A | A

Musica

'UFMT em cordas’ apresenta repertório de tango com homenagem a Piazzola

Da Redação - Isabela Mercuri - Olhar Conceito

internet

image

O projeto ‘UFMT em Cordas’ apresenta, nesta quarta-feira (14), um concerto com repertório de tango, cujo eixo é as canções do compositor Astor Piazolla. A apresentação começa às 19h30, no Teatro Universitário, e a entrada é gratuita. A distribuição do ingresso começa uma hora antes da apresentação na bilheteria do local.

‘Cuiabá Porteña’ – nome do espetáculo – também quer apresentar a importância histórica do Porto para Cuiabá, região que segue significativa para a cidade. “Assim como Cuiabá, outras cidades do tango também têm seus portos e a gente quis transformar nosso porto cuiabano em um porto portenho com a influência do tango de Piazolla”, conta professora Rúbia Naspolini Yatsugafu, coordenadora do projeto de extensão “UFMT com a Corda Toda”, que engloba o “UFMT em Cordas”.

O concerto contará com a participação de uma série de convidados. Dentre eles, o violinista e professor da UFMT, Oliver Yatsugafu; o violinista Winston Ramalho, que participou de concertos e recitais de câmara no Brasil, Áustria, Inglaterra, Alemanha, Hungria, Itália, Croácia e Bélgica, além de ser solista de importantes orquestras do Brasil e do mundo; a violista Fernanda Pavan, que integra a Orquestra Sinfônica da UFMT e dá aulas no “UFMT com a Corda Toda”, e também participou de festivais no Brasil e no exterior, além de acompanhar músicos da MPB; o violoncelista David Gardner, natural da Inglaterra, que atua em vários países europeus e é docente na Universidade Federal de Goiás (UFG); e o contrabaixista Alexandre Ritter, que atua na música sinfônica, de câmara e como solista, além de ser pesquisador, pedagogo e produtor, apresentando seu trabalho no Brasil, Alemanha, Argentina, Canadá, Costa Rica, França, Holanda, Itália e Estados Unidos, além de ser professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

De acordo com a assessoria da universidade, a ideia do espetáculo era que o “UFMT em Cordas” pudesse fazer algo diferente do tradicional. “A ideia foi trazer para a formação dos nossos estudantes e também para a formação do nosso público um repertório diferente do que a gente tem construído nos últimos concertos”, explica a coordenadora do projeto. “A gente tem feito concertos com características bem diferentes, cada um com sua identidade justamente para explorar as diversas e inúmeras possibilidade interpretativas que o projeto é capaz de desenvolver”, acrescenta. 

A apresentação é uma realização da Pró-reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev), UFMT Com a Corda Toda e do Departamento de Artes da Faculdade de Comunicação e Artes (FCA) da UFMT e o programa “UFMT com a Corda Toda” conta com o apoio da Coordenação de Extensão (Codex).

Mais informações sobre o “UFMT Com a Corda Toda” podem ser obtidas pelo e-mail ufmtcomacordatoda@gmail.com ou na página do programa.

Leia mais em: https://www.olharconceito.com.br/ 

Imprimir


Comentários