24 de Julho de 2019

POLÍCIA Quinta-feira, 04 de Julho de 2019, 14h:44 - A | A

ASSASSINOU A TIA

Homem ameaçou arrancar corações de familiares, diz prima; veja

JAD LARANJEIRA - Midia News

Portal Sorriso

image

Patrícia Cosmos, de 34 anos, filha de Maria Zélia da Silva Cosmos, que teve o coração arrancado pelo próprio sobrinho na noite de terça-feira (2), em Sorriso (a 420 km de Cuiabá), contou que além de o primo ter lhe entregado o coração da mãe em uma sacola plástica, ameaçou fazer o mesmo com ela e seus familiares.

 O depoimento aconteceu em entrevista ao repórter do site JK Notícias, de Sorriso, momentos depois do crime (veja o vídeo no final da matéria).

 O suspeito, identificado com Lumar Lopes, foi preso logo após o homicídio, depois de ter fugido com o carro de Patrícia e batido o veículo contra a subestação de energia elétrica da concessionária Energisa.

 
 Segundo Patrícia, ela e o primo não conviviam juntos desde quando eram crianças e os familiares pensavam que ele era "um rapaz inteligente e ingênuo".

 “Ele primeiro veio passear, demonstrou ser uma pessoa ingênua. Depois ele voltou para cá [Sorriso] de ‘mala e cuia’ e ficou na casa da minha mãe”, contou.

 Ela relatou ainda, como o suspeito chegou em sua casa após ter assassinado a sua mãe.

“Ele chegou com o coração da minha mãe dentro da sacola, falando: ‘Matei aquela velha desgraçada e vou matar vocês tudo [sic]. Eu vou arrancar o coração de vocês’”, disse.

 "Psicopata"

 Patrícia afirmou que o homem ainda confessou ser apaixonado pela filha dela, de 7 anos, e que tinha a intenção de raptá-la.

 “Ele queria levar a minha filha de 7 anos. Ele confessou que era apaixonado por ela, que ele queria beijar a minha filha e ia levá-la. A minha sorte é que, na hora, tinha um tio do meu tio que estava lá assistindo jogo e impediu isso. E aí ele pegou a chave do meu carro e ‘sumiu no mundo’. A gente não sabia que esse cara era psicopata”, relatou.

 Bastante abalada, a mulher lembrou o momento em que chegou a casa mãe e a encontrou morta.

 “Nós saímos correndo para casa da minha mãe e, quando chegamos lá, a minha mãe estava lá dentro, no chão, com um buraco no peito”.

 Preso e indiciado

 Lumar Lopes foi preso ainda na noite de terça-feira (2) e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil da cidade.

 O delegado André Ribeiro, que está à frente das investigações, afirmou que Lumar demonstrou ser mentalmente perturbado e não disse a razão pela qual cometeu o homicídio.

 “Ele não fala nada com nada, é perturbado. Um monstro. Não pode nem dizer que é um animal, porque um animal não faz isso. A gente percebe que ele é meio 'variado'”, comentou o delegado.

 Ele foi indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil e encaminhado para o Centro de Ressocialização de Sorriso ainda nesta quarta-feira (3).

 O delegado informou que um exame de sanidade mental será solicitado na Justiça, para que seja comprovado se realmente Lumar tem problemas mentais ou se está fingindo.

 Veja a declaração da filha da vítima a partir dos 26 minutos: 

 

 

Imprimir


Comentários