17 de Agosto de 2019

POLÍCIA Quinta-feira, 15 de Agosto de 2019, 10h:27 - A | A

Limpeza Geral

Operação na Penitenciaria Central do Estado (PCE) suspende visitas por 30 dias

Sindspen-MT

Sindspen-MT

image

Chega ao 4º dia à Operação Agente Elison Douglas, que se iniciou na última segunda feira (12), na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Para essa operação agentes penitenciários de várias cidades de Mato Grosso foram convocados a prestar apoio na referida missão e garantir o sucesso da operação.

O diretor do Sindspen-MT Antônio Júlio Rodrigues, tem acompanhado o desenrolar da operação e pontua que tudo está correndo dentro do previsto, legalidade, responsabilidade e compromisso com os resultados. O diretor explica que a operação está sendo realizada da seguinte forma:

Os agentes penitenciários entram no corredor retiram os reclusos de uma determinada cela e os colocam na quadra, sendo que cada um sai com tudo que ele tem dentro da cela e quando passam pelo agente lhe é perguntado se tem conhecimento do que é permitido pelo POP, que dependendo da resposta lhe informa o que irá escolher para permanecer consigo e o que não é necessário é retirado sob seu olhar, sendo que também catalogam diante dele o nome para que a família leve para casa.

A operação é de 30 dias porque, durante esses dias será retirado tudo que é excesso, entre eles ventiladores, freezer, entre outros objetos, bem como será aproveitado esse momento para execução de uma reforma interna  nos raios.

Durante os 30 dias não haverá visitas.

Até o momento, uma grande quantidade de materiais já foram retirados, mais ainda falta muito para finalizar.

Conforme Júlio, tudo que está sendo retirado está sendo identificado e será entregue a família.

A presidente do Sindspen, Jacira Maria da Costa Silva, frisa que além do sindicato, familiares de detentos e demais autoridades já foram verificar a operação e não tem nada que desabone o procedimento dos agentes até o momento.

“Estamos atentos a essa operação, e podemos dizer que até agora não teve necessidade de fazer disparos, não há nenhum morto e os presos estão aceitando, sem grande resistência, a verbalização está bem clara e audível.

Vamos continuar acompanhando e informando a sociedade e familiares dos reclusos que os direitos estão sendo mantidos e depois de 30 dias terão um ambiente mais arejado, para visitar seus entes queridos”, finaliza.

Sindspen

penitenciaria1

 

Sindspen

penitenciaria3

 

Sindspen

penitenciaria4

 

Sindspen

penitenciaria5

 

Imprimir


Comentários