18 de Junho de 2019

POLÍTICA Domingo, 09 de Junho de 2019, 14h:19 - A | A

Riva afirma que houve negociata para compra de cadeira no TCE

Site O Bom da Noticia

image

O ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (sem partido), revelou à Justiça Federal em novo interrogatório, que a cadeira do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) custou R$ 15 milhões e que o ex-governador e ex-ministro Blairo Maggi (PP) sabia da negociata. A informação consta em matéria veiculada no Jornal A Gazeta, que circulou neste domingo (8).

 Conforme a reportagem assinada pelo repórter Pablo Rodrigo, Riva revela que o acordo para comprar a vaga do ex-conselheiro Alencar Soares Filho para o então deputado Sérgio Ricardo foi definido na eleição da Mesa Diretora da Assembleia de 2009. Ainda de acordo com a matéria, Riva teria  contado que o primeiro repasse de Sérgio para Alencar no valor de R$ 2,5 milhões foi na presença do ex-secretário da Assembleia Legislativa, Luiz Márcio Bastos Pommot.

 A informação cai como uma bomba no colo de Sérgio Ricardo que tenta no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com recurso especial voltar ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas. O despacho está sob relatoria do ministro Mauro Campbell.

 Segundo Riva, R$ 2,5 milhões desviado por meio do esquema descoberto pela Operação Imperador foram utilizados na compra da vaga de Alencar para Sérgio Ricardo. Apesar de a posse ter sido realizada apenas em maio de 2012.

 Ao jornal A Gazeta, Sérgio Ricardo alegou que não teve acesso ao depoimento de José Riva. Contudo, adiantou que o processo que o conduziu ao Tribunal de Contas foi legal e transparente. “Houve indicação do meu nome pela Assembleia pois a vaga pertencia a Assembleia e a maioria dos deputados, em votação no plenário, aprovou o meu nome”, diz trecho da reportagem.

Imprimir


Comentários